Notícias

07 de outubro de 2019

Hospital Municipal de Natal: Servidores denunciam péssimas condições de trabalho




De acordo com os servidores, a unidade está funcionando com o mínimo de profissionais

O Sindsaúde RN recebeu denuncias de servidores do Hospital Municipal de Natal relatando situações de sobrecarga de trabalho, falta de profissionais e improviso da direção da unidade na abertura de um novo serviço ambulatorial.

De acordo com os servidores, a unidade está funcionando com o mínimo de profissionais. Já aconteceu a situação de uma única técnica de enfermagem ter que atender 99 pacientes em um plantão de 12h, sem direito a parada para alimentação ou descanso. No setor, habitualmente existem apenas dois técnicos de enfermagem. Além de comprometer a saúde mental dos servidores, a sobrecarga de trabalho também interfere na qualidade do atendimento ofertado a população.

Nesse contexto de precariedade, a direção do HMN ainda anunciou a pretensão de abrir um novo ambulatório para o setor de ortopedia, no dia 1º de outubro, para os pacientes que estão em situação de retorno. Sem dar as mínimas condições para o seu funcionamento.

Nesse cenário, com todos os problemas já apresentados, os servidores da saúde também denunciam casos de assédio moral e o não pagamento, por parte da Prefeitura do Natall, de seis meses do vale transporte. Obrigando os servidores a pagarem para trabalhar.

A direção do Sindsaúde RN denunciou os casos em audiência pública realizada neste dia 30 de setembro na Câmara Municipal de Natal e esteve na Semad para cobrar o pagamento do vale transporte dos servidores. Uma reunião entre o sindicato e a direção do Hospital será marcada para discutir as situações. O Sindsaúde RN reforça a convocação para que todos os servidores da saúde paralisem suas atividades nesta terça-feira, 1 de outubro e participem do ato às 9h na Praça Tamandaré!

 

Autor: Comunicação Sindsaúde

Boletim Eletrônico

  • Digite o código: 2410

  •