Notícias

21 de agosto de 2019

Servidores da saúde realizam ato em defesa dos hospitais regionais




Uma audiência com a governadora foi maracada para o dia 2 de setembro 

Na manhã desta sexta-feira (16), os servidores da saúde do Rio Grande do Norte realizaram um ato na governadoria e tiveram uma reunião com o Chefe da Casa Civil, Raimundo Alves, para tratar sobre o fechamento do Hospital Regional de Canguaretama, interditado pela vigilância sanitária, no dia 25 de julho.

Na ocasião, os direção do Sindsaúde RN e funcionários do Hospital estavam presentes e relataram o descaso com a saúde na região. “Foram sucateando aos poucos, primeiro a maternidade foi fechada e depois tiraram o raio-x, até chegar ao ponto em que pacientes graves ficavam esperando atendimento sentados em cadeiras”, afirmaram os funcionários que trabalhavam na unidade. Durante a reunião, os servidores relataram que a população está morrendo sem atendimento médico.

O Sindsaúde RN também afirmou que a redução e a falta de hospitais regionais causam a superlotação de hospitais como o Walfredo Gurgel e o Deoclécio Marques. E orientou a gestão da Governadora Fátima Bezerra (PT), a repensar o plano de regionalização e o TAG, uma vez que essas políticas estão dando continuidade ao desmonte do SUS no RN.

A direção cobrou ainda o remanejamento dos funcionários terceirizados do hospital e advertiu ao secretário que entrará com uma ação civil pública a respeito do assunto.

O Chefe da Casa Civil, Raimundo Alves, afirmou que essa pauta será levada para a Governadora e que a gestão já está estudando a possibilidade dos recursos provenientes de emendas parlamentares para a reestruturação do hospital. Uma audiência com a presença da governadora ficou marcada para dia 2 de setembro, às 14h, na Governadoria.


 

Autor: Comunicação Sindsaúde

Boletim Eletrônico

  • Digite o código: 3430

  •