Notícias

28 de maio de 2019

Sindsaúde cobra pagamento de salários atrasados e reajuste para servidores




Servidores querem reposição salarial de 16,38%, mesmo índice proposto aos procuradores do Estado
Apesar do decreto de calamidade em vigor no Rio Grande do Norte, o governo de Fátima Bezerra (PT) quer dar um reajuste salarial de 16,38% aos procuradores e antecipar o 13º e as férias dos deputados estaduais. Enquanto isso, os servidores, responsáveis pelo funcionamento do Estado, seguem com os salários atrasados e há mais de 10 anos sem reajuste salarial.

"As perdas dos servidores já são muito maiores que 16,38%! Nós não vamos aceitar mais essa penalização. Como o Governo do RN não tem dinheiro para pagar os nossos salários atrasados e quer dar esse reajuste absurdo para quem já recebe mais de 20 mil por mês? Os servidores estão passando necessidades!" critica o coordenador-geral do Sindsaúde RN, Breno Abbott.

Dessa maneira, o Sindsaúde RN, junto aos demais sindicatos membros do Fórum dos Servidores Públicos do Rio Grande do Norte, cobram uma reposição salarial de 16,38% aos servidores públicos, mesmo índice proposto para recomposição dos procuradores, conforme projeto de Lei em tramitação na Assembleia Legislativa do Estado. Além do pagamento de todos os salários em atraso.

A classe trabalhadora não é responsável pela crise financeira! Não aceitamos o ajuste fiscal sobre os servidores e os serviços públicos!
 

 

Autor: Comunicação Sindsaúde

Boletim Eletrônico

  • Digite o código: 5214

  •