Notícias

29 de novembro de 2018

Sindsaúde participa de Audiência e cobra convocação imediata dos concursados aprovados da saúde de Natal




Concurso da saúde de Natal foi realizado em maio. Homologação foi publicada somente nesta quarta (28)

Nesta quarta-feira (28), o Sindsaúde participou de uma Audiência Pública, na Câmara Municipal de Natal, para cobrar a convocação imediata dos 1.647 concursados aprovados no concurso público da saúde de Natal. Além do Sindsaúde, estiveram presentes, os concursados aprovados,  o Sinsenat, a CMS, o Ministério Público e a SEMAD.

O concurso da saúde foi realizado em maio, mas até o momento a prefeitura vem adiando sua homologação e convocação dos concursados. Após pressão dos sindicatos e dos próprios concursados que criaram uma comissão para acompanhar de perto, a homologação foi publicada nesta quarta (28).

Na audiência, os representantes da prefeitura de Natal declararam que irão convocar os concursados, no entanto, o processo será feito por etapas. Iniciando na primeira quinzena de dezembro, a convocação apenas de 400 concursados, sem divulgar um calendário das próximas etapas.

Para o Sindsaúde, é inadimissível que a prefeitura convoque os profissionais aprovados no concurso aos poucos. “Esse ano fez exatamente dez anos do último concurso para a saúde de Natal, realizado em 2008. O concurso vem sendo adiado desde 2013, substituído por contratos temporários. Contratos esses precarizados e que não dão direitos aos trabalhadores. Agora, que o concurso foi realizado e homologado, exigimos a convocação de todos os aprovados. Não dá mais para adiar. A saúde tem pressa”, disse Kelly Jane, diretora do Sindsaúde-RN.

De acordo com Célia Dantas, diretora do Sindsaúde, os 1.647 devem ser convocados até o dia 15 de dezembro, não ultrapassando o dia 31. “O Sindsaúde não medirá esforços para que todos os concursados sejam convocados ainda este ano e que os mesmos estejam em exercício o mais breve possível, pois os concursados merecem respeito e a população precisa de profissionais nas Unidades Básicas de Saúde, nas Unidades 24h e que o SUS funcione com qualidade”, disse.

A audiência pública tirou como encaminhamento uma reunião para o dia 3 de dezembro, com representantes do Sindsaúde, Sinsenat, Semad, Secretaria Municipal de Saúde (SMS), CMS, MP e representante da Câmara de Vereadores.

 

Autor: Comunicação Sindsaúde

Boletim Eletrônico

  • Digite o código: 8640

  •