Notícias

22 de novembro de 2018

Servidores da saúde de Parnamirim estão em greve por tempo indeterminado




Servidores estão em greve há quatro dias e reivindicam a implantação do PCCS

Os servidores da saúde de Paramirim iniciaram a greve na última segunda-feira (19). Dando início a greve, os servidores realizaram um ato unificado em frente à Maternidade Divino Amor. A principal reivindicação é a implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários na folha dos servidores.

Parnamirim é uma das poucas cidades do estado a não ter um Plano de Cargos da saúde. Há 6 anos, os gestores do município prometem a estruturação de um Plano. A promessa começou em 2012 com o ex-prefeito Maurício Marques e se estende até hoje com o atual chefe do Executivo local, Rosano Taveira. Além disso, cobramos a realização de concurso público para a área da saúde, condições de trabalho e o pagamento em dia. É preciso ter mais servidores na saúde, mas também é necessário garantir condições de trabalho para que possamos atender a população com dignidade. Não podemos aceitar mais uma vez as desculpas do prefeito e nem pagar pela crise que ele criou junto com os governos.

A greve unificada contempla os técnicos de enfermagem, agentes de saúde e endemias e médicos do município de Parnamirim.  A greve é em resposta ao calendário divulgado pela gestão do prefeito Taveira, que prevê a implantação total do Plano de Cargos, só para 2020. 

Entre outras reivindicações na pauta dos servidores da saúde estão; melhores condições de trabalho, realização de concursos públicos, e abastecimento de medicamentos e insumos.

 

 

Autor: Comunicação Sindsaúde

Boletim Eletrônico

  • Digite o código: 7073

  •